Causa Galiza chama a participar nos atos da juventude independentista e na solidariedade com os presos da véspera do Dia da Pátria

XIII Cadeia Humana pola Liberdade dos Presos e Presas Independentistas de Ceivar e programa de atos da MpI (Mocidade pola Independência) som convocatórias que tradicionalmente ocupam a tarde e a noite da véspera do Dia da Pátria. Mais umha vez, Causa Galiza chama o povo em geral e a militância em particular a engrossar ambas com a participaçom popular.

Como parte da base social comprometida nestas mobilizaçons, só queremos resenhar a importância de potencializar a reivindicaçom do binómio direitos e liberdade das presas e presos independentistas e seguir alargando, e articulando, o campo sociológico da mocidade que rompeu com presupostos estatutistas e posiçons reformistas em relaçom à questom nacional no Estado espanhol.

Liberar os presos e presas e potencializar a mocidade

Quanto aos presos e presas, de Causa Galiza avaliamos que é tempo de construirmos novas dinámicas que rompam o teito de cristal da solidariedade e situem as retaliadas na agenda política atual. Neste ponto, o respeito de todos os direitos humanos, constitucionais e políticos dos retaliados e a excarceraçom aparecem como objetivos prioritários neste fim de ciclo histórico da luita pola independência nacional.

A respeito da mocidade independentista, da nossa ótica som tarefas fulcrais o alargamento da sua base mobilizadora e militante, a sua progressiva densificaçom organizativa, que possibilite encarar reptos mais ambiciosos do que os atuais, o alargamento da influência no movimento juvenil e estundantil, e, por último, a formaçom de militantes e quadros capazes de impulsionar o processo de liberaçom nacional.

Fora o rei espanhol

Por último, neste cenário de crise múltipla do Estado e o regime espanhóis de 1978, com mais de 40 anos de propaganda oficial enganosa ao descuberto, o rei de Espanha visita a Galiza no nosso dia nacional. A visita só é compreensível como provocaçom e campanha de imagem dumha instituiçom estrangeira que representa a unidade e continuidade do Estado espanhol e, portanto, a negaçom do direito de autodeterminaçom da Galiza.

Causa Galiza chama a sociedade galega em geral a participar na rondalha da mocidade independentista programada para a sexta-feira e exprimir, massivamente, neste ato, o rechaço da sociedade galega à monarquia imperial espanhola e ao seu regime de Constituiçom espanhola e Estatuto de Autonomía. A nossa Pátria nem tem rei, nem o quer ter.