Causa Galiza exige a expulsom de ENCE da Ria de Ponte Vedra após mais de 50 anos de delito ecológico e social

Ícone da que no seu dia se definiu como industrializaçom colonial de enclave, a Empresa Nacional de Celulosas de España instalou-se na Ria de Ponte Vedra em 1957 numha área de domínio público cuja concessom se prorrogou até 2018. A aterragem de ENCE com apoio estatal procurava a orientaçom do monte galego para o monocultivo maciço do eucalipto e provocou a degradaçom ambiental da Ria e a destruiçom de milhares de vagas de trabalho na pesca e o marisqueio.

Elevadíssimas concentraçons de elementos e substáncias altamente tóxicas, como mercúrio, dioxinas, fósforo ou nitrogénio amonical, o vertido maciço de matéria orgánica pola factoria, a elevaçom da temperatura das águas do esteiro em 1 ou 2 graus e taxas locais de enfermidades respiratórias incomparavelmente superiores às do resto do país som algumhas outras das consequências da presença da lacra ENCE em Ponte Vedra

Agora, quando o permisso para a continuidade em Louriçám está a piques de se extinguir, O Estado “atualiza” a Ley de Costas pretendendo perpetuar ENCE na Ria mais 75 anos e estendendo a indefensom a todo o litoral galego. Neste sentido, o presidente da administraçom autonómica Núñez Feijoó já anunciou o seu aval à continuidade e evidenciou a sua atitude colaboracionista para que continue a destruiçom dos bancos marisqueiros, a poluiçom do ar e do mar e a eliminaçom de centenas de empregos numha economia auto-centrada viável.

  Pressom popular

Neste cenário, só a pressom popular continuada pode derrotar os planos do Estado e dos seus sicários na Galiza para Ria de Ponte  Vedra. Causa Galiza chama a acrescentar esta pressom com informaçom, mobilizaçom e denúncia para que ENCE saia definitivamente da Ria, recuperando o litoral para o povo e abrindo as portas a um modelo de ordenaçom territorial nom-colonial e focado a satisfazer as necessidades da maioria social galega que só é fatível num quadro de soberania política.


Sábado 20 de junho
MARCHA CONTRA CELULOSES 
Saída às 19:30 das Alamedas de   Ponte Vedra e Marim