Causa Galiza chama a mobilizar-se contra as touradas “porque isto nom é Espanha”
A nossa Organizaçom aderiu há semanas à convocatória Touradas fora de Ponte Vedra, que neste sábado convoca manifestaçom na cidade do Leres, sob as premissas de denunciar a tortura de animais e rechaçar a imposiçom dumha festa espanhola que fai parte dum imaginário colonialista. Causa Galiza chama a mobilizar-se no dia 9 em Ponte Vedra a acrescentar a pressom popular para rematar com este tipo de atividade no nosso país.

A tentativa de introduzir na Galiza as touradas jamais tivo aliados sociais significativos. No entanto, sim conta com potentes apoios económicos, institucionais e mediáticos que pretendem consolidar um imaginário ao serviço do projeto nacional que defendem. Assim, por exemplo, na câmara municipal crunhesa, governada pola extrema direita, destinárom-se em plena crise social 600.000 euros para a promoçom de la fiesta desde 2011.

 

Esta política tem reflexos similares em vilas como Moínhos, na Baixa Límia, onde a corporaçom local, também em maos do PP, deu luz verde a umha praça de touros portátil para 2.500 pessoas num termo municipal com menos de 1.700 e graves deficiências nos principais serviços sócio-sanitários. Sectores ligados às oligarquias locais e a extrema direita, com personagens como Núñez Feijoó, Alfonso Rueda ou Rafael Louzán à cabeça, impulsionam esta estratégia que conta com apoio institucional.

 

Rechaço à tortura de animais e à espanholizaçom da Galiza

 

A tortura de animais, tam contrária à tradiçom cultural galega, é inaceptável e deve merecer o rechaço popular que remate por aboli-la. Aliás, é evidente que a pretensom de instaurá-la como “festa” própria responde a umha estratégia de espanholizaçom motorizada por minorias sociais reaccionárias e patologicamente reácias à nossa identidade coletiva que se articulam por volta do PP, Galicia Bilingüe ou reivindicaçons como o financiamento público da tauromaquia.

 

Assim, o rechaço às touradas, além da condena frontal à tortura de animais, é também um rechaço a um dos símbolos por excelência da espanholidade e do projeto nacional que se nos intenta impor desde há séculos com a anulaçom da nossa língua e identidade. Neste sentido, Causa Galiza chama a ensaiar coletivamente modalidades de denúncia e sabotagem que impedam o assentamento das touradas e fagam compreender aos sectores que as promovem que nom tenhem sítio neste país.